Poesia
Abril de 2021
13 cm x 16 cm
144 pp.

Poemas

Léon-Paul Fargue | Tradução: Diogo Paiva

10.80 

Em Poemas, publicado originalmente em 1912, Fargue mistura o Surrealismo com uma delicada quietude musical que evolui do Simbolismo francês. Ao mesmo tempo, as imagens frequentemente estranhas e perturbadoras de Fargue desdobram um sentido mais pessoal da sua poesia: a convicção de que a imagem poética é um regresso, uma reescrita da infância, um desbloqueio das passagens mais íntimas do tempo. Poemas é a primeira grande obra de Fargue, um ponto de viragem na sua escrita, e um conjunto exemplar de poemas em prosa.

Léon-Paul Fargue nasceu em Paris, em 1876.

Antes de atingir os 20 anos de idade, Fargue já tinha publicado o seu importante poema Tancrède na revista Pan (1895; publicado em e livro em 1911) e tinha-se tornado membro do círculo Simbolista ligado ao Le Mercure de France. A sua primeira colecção de versos, Poèmes, foi publicada em 1912 e reeditada em 1918. Obras posteriores incluem Pour la musique (1919), Espaces (1929), e Sous la lampe (1929). Depois de 1930, Fargue dedicou-se quase exclusivamente ao jornalismo, escrevendo colunas de jornais e ensaios líricos.

Fargue morreu aos 71 anos, em 1947.

Quem comprou este produto também comprou

Também pode gostar…

Subscreva a nossa Newsletter

Acompanhe as nossas novidades